domingo, 5 de maio de 2013

Facebook, Instagram e o arrefecimento da sinceridade


Engraçado como funcionam as redes sociais. Já pararam pra pensar nisso? Todas tem um funcionamento parecido e mais ou menos com o mesmo objetivo. Acho que a maior diferença está na interface e na forma da comunicação de cada uma delas. No mais, sempre é "mais do mesmo".

Tínhamos inicialmente o já falecido e sepultado Orkut, que graças à alguns usuários perseverantes foi exumado. Pois é, tem gente que ainda usa o Orkut. Por diversão, pra lembrar o passado, vai saber. O Facebook surgiu como uma explosão e como toda boa rede social que se preze, fez a lição de casa direitinho e trouxe diversos recursos inexistentes no Orkut como mais uma nova possibilidade de interação.

No meio dessa confusão existiu o Myspace, né? Tadinho, não teve grande repercussão. Marc Zuckerberg não perdoou ninguém. Colocou o Facebook a todo vapor e ta aí, funcionou. A rede social com mais membros ativos. Entretanto, até que ponto a conquista do Marc é nossa também? Sim, digo isso porque o que exatamente ganhamos com o Facebook e todas essas redes sociais?

Amigos?

Será mesmo que o Facebook agrega e até fortalece laços de amizade? Eu acho que não. O instagram é o novo Facebook. E assim como o seu antecessor, ele tem a "intenção" de aproximar pessoas com seus likes charmosinhos (em forma de coração) nas fotos de amigos. Bom, até que ponto aquilo é verdade e não algo meramente "construído"?

O Instagram surgiu com tudo e é na minha - humilde - opinião a rede social do momento. Todos postam fotos a toda hora sobre o que estão fazendo e como estão fazendo. É divertido. É prazeroso. Quando você posta algo e recebe várias curtidas se sente o máximo, como se reconhecessem sua importância. Mas nem sempre é assim. Quantos "likes" sinceros cada um de nós realmente dá? Eu tento ao máximo não fugir da minha sinceridade, mas acontece. É natural que ao recebermos um "like" nos sintamos sugestionados ou até mesmo intimados a devolvê-lo. Você curte a foto da pessoa, ela curte a sua. É automático, não requer sinceridade e muito menos o real "gostar".


Na vida real as coisas não são assim, as pessoas não te elogiam a toda hora. Você não elogia ninguém em troca de um elogio. Gostar é algo que envolve conhecer e simpatizar com alguém, é mais do que a tela de um smartphone pode nos mostrar. 

Uma pena as pessoas não entenderem a sutil diferença entre o agradecimento e a hipocrisia. Pode não parecer, mas em toda boa qualidade existe uma linha extremamente tênue que possui um defeito na outra ponta. E fácil ultrapassar esses limites

Mas importante do que gostarem do que você posta, é gostarem daquilo que você é. 


Seja você e verá que vai receber quantas "curtidas" ou "likes" merecer. Pode ser menos do que você esperava e até não refletir a realidade projetada na sua cabeça. O que os outros acham é algo que diz mais sobre eles, do que sobre você. É importante saber que o que você publica deve refletir o que você é e não o que querem que você seja. Cada curti que você ganhar não vai ser deles. Vai ser seu e só seu. De mais ninguém.

4 comentários:

  1. Super curti esse post, e porque eu realmente gostei! kk
    Vou colocar ele na minha agenda :)
    Bjosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Debora! Fico supre feliz quando vejo que tu gostou do texto! Sério mesmo. :D

      Excluir
  2. #Queromaisposts
    Quando você vai voltar a escrever hein? Sua fã está ansiosa esperando ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltei! Hehehe

      Dá uma lida e depois me conta. (:

      Excluir